Marcos Pedroso – Sax Soprano

Spalla da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, professor de saxofone e de Música de Câmara do Conservatório de Tatuí, atuou como professor de saxofone do 29º e 30º Festival de Inverno de Campos de Jordão e 2º e 7º Curso de Férias do Conservatório de Tatuí, entre outros.

Há mais de duas décadas desenvolve contínuo e intenso trabalho em pesquisa, ensino e divulgação do repertório original para saxofones; gravou para o selo Som Puro obras do repertório erudito internacional lançadas na coleção Solos, atuou como solista no CD “Suíte Tropical” da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo e em concertos frente à Banda Sinfônica de Cubatão, Orquestra Sinfônica de Limeira, Orquestra Sinfônica de Santo André, Orquestra de Sopros Brasileira, Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, Orquestra Sinfônica Paulista, Banda Jovem do Estado de São Paulo e junto ao Grupo de Câmara formado por professores do 40° Festival de Inverno de Campos do Jordão.

Colabora como saxofonista convidado das principais orquestras do Brasil, em 2002, atuou como convidado da Filarmônica de São Petersburgo (Rússia) sob a regência de Yuri Temirkanov, por ocasião de sua visita ao Brasil. Desde 1999 participa como saxofonista convidado da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP), tendo realizado com este grupo duas turnês brasileiras e três turnês internacionais, além de participação na gravação do DVD São Paulo Samba ( gravação de concerto de “Reveillon” da OSESP e Banda Mantiqueira, transmitido para vários países da Europa) e de três CDs com a integral dos “Choros” de Villa-Lobos para o selo BIS, colhendo em suas atuações junto à Osesp, críticas elogiosas no New York Times, e do presidente da gravadora BIS, Robert Von Bahr. Em 2010 como convidado da OSESP participou de gravação com o trompetista norueguês Ole Edvard Antonsen e grupo de câmara, além de turnê por cinco países da Europa, tocando em salas como Phillarmonie (Colônia-Alemanha) e Musicferrein (Viena-|Austria), em 2011 participou da gravação da Sinfonia nº4 de Villa Lobos e turnê por seis capitais brasileiras.
È um dos coordenadores do Encontro Internacional de Saxofonistas.

Voltar para O Quarteto